Como funciona a faculdade de medicina na prática

Tudo o que você precisa saber sobre a carreira de pediatra



A carreira médica exige muito de seus profissionais: estudo, dedicação, comprometimento, qualificação e atualização constante. A rotina exigente começa na preparação do vestibular, estende-se durante a graduação e aumenta no exercício da profissão. Você sabe como funciona a faculdade de medicina na prática?


Neste artigo, você encontra todas as informações sobre a pediatria:

 

  •   Como se tornar um pediatra;
  •   Quais são os desafios da área;
  •   Como é o dia a dia na pediatria;
  •   O mercado de trabalho está saturado?

 image


Pediatria: dedicação e confiança

 

O pediatra é responsável pelo acompanhamento da criança desde o seu nascimento até o final da adolescência. O envolvimento com as famílias é grande, e a confiança entre o médico e os responsáveis pela criança é fundamental.

 

Em grande parte, o atendimento é integral e abrange não só os exames clínicos e o diagnóstico de doenças. O acompanhamento do desenvolvimento neuropsicomotor infantil e a orientação dos pais fazem parte do trabalho do pediatra. Alimentação, aleitamento materno, vacinação e prevenção de acidentes são alguns dos pontos abordados pelo profissional.

 

Como me tornar um pediatra?

 

Para se especializar na área, em primeiro lugar, é preciso ter um diploma de medicina reconhecido pelo MEC. O candidato deve cumprir a Residência Médica em pediatria, que tem duração média de três anos. Após o período, o médico deve se submeter à prova de títulos.

 

Existem duas formas de obter o Título de Especialista em Pediatria (TEP):

 

  •  TEP: avaliação realizada ao final da Residência Médica;
  •  TEP seriado: testes ao final de cada um dos três anos de Residência Médica.

 

Para consultar os editais e saber mais sobre o assunto, basta acessar o site da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

 image


O trabalho na pediatria

 

A pediatria é uma das áreas da medicina que mais exige dos profissionais. Tanto em relação ao conhecimento técnico e à dedicação quanto ao nível de envolvimento nos atendimentos. Os pacientes, em sua maioria, não conseguem se expressar direito para explicar os sintomas. Dessa forma, é preciso contar com a colaboração dos responsáveis e usar a experiência para identificar os sintomas e fazer o diagnóstico.


As possibilidades de trabalho dos pediatras são muitas:

 

  •   Atendimento em consultórios, com hora marcada;
  •   Plantões em hospitais e clínicas especializadas;
  •   Acompanhamento de partos, no caso de pediatras neonatais;
  •   Monitoração em UTIs;
  •   Pesquisa;
  •   Carreira acadêmica.

 

O pediatra no Brasil

 

De acordo com aDemografia Médica 2018, a pediatria é a segunda especialização mais escolhida no Brasil:

 

 

Atualmente, são quase 40 mil pediatras. No entanto, ao contrário do que se pode pensar, o mercado não está saturado. De acordo com dados do Instituto de Política Econômica Aplicada (Ipea), 97,07% dos médicos registrados no Conselho Federal de Medicina (CFM) estão empregados.

 

Mesmo com o alto número de pediatras, a carência por este profissional existe, principalmente na rede pública de saúde e em cidades menores, afastadas dos grandes centros. No Brasil, há dois médicos para cada mil habitantes, sendo que o Sudeste concentra 54,51% dos especialistas.

 

Como funciona a faculdade de medicina na prática

 

Os desafios da carreira são muitos, e a dedicação precisa ser proporcional às dificuldades que o futuro médico enfrentará. Assim, o funcionamento da faculdade de medicina além da sala de aula é uma exigência que acompanha as necessidades da formação dos novos médicos. Para oferecer a melhor formação para seus alunos, a FAMINAS-BH desenvolveu o Laboratório de Treinamento de Habilidades e Simulação Realística (SIMULAB). O SIMULAB proporciona uma vivência prática que enriquece o conhecimento dos alunos.Conheça o SIMULAB.

image