Uma carreira que começa no vestibular de medicina

Tudo o que você precisa saber para se tornar um urologista



Quem quer ser médico, sabe que dedicação, determinação e empenho são fundamentais na construção da carreira. Do vestibular de medicina até a conclusão da especialização, são pelo menos dez anos de muito estudo. A preparação do profissional precisa ser consistente para que ele exerça a medicina de maneira responsável e salve vidas.


Preparamos um material especial sobre a carreira do urologista. Neste artigo, você encontra:

 

  •     O que você precisa fazer para se especializar na área;
  •     Qual é a rotina de trabalho do urologista;
  •     Como é o mercado de trabalho;
  •     Quantos urologistas exercem a medicina atualmente no Brasil.

 

Urologia

 

O especialista em Urologia trabalha no diagnóstico, no tratamento e na prevenção de doenças do trato urinário de homens e mulheres. Rins, ureteres, bexiga urinária, uretra e os órgãos do sistema reprodutor masculino (testículos, epidídimos, ducto deferente, vesículas seminais, próstata e pênis) são objetos de estudo.

 

O urologista é popularmente conhecido por cuidar da saúde do homem, assim como o ginecologista é responsável pela saúde da mulher. Mas, diferentemente do que se pensa, o especialista atende mulheres, crianças e idosos com distúrbios no sistema urinário.

 image


Especialização

 

Para se tornar urologista, o profissional precisa cumprir as seguintes exigências:

 

  •   Diploma médico reconhecido pelo MEC;
  •   Título de especialista em Cirurgia Geral.

 

Para obter o título da especialista certificado pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), existem dois caminhos:

 

  •   Pró-TiSBU: avaliação sequencial ao final de cada um dos três anos de residência médica. 
  •   TiSBU: concurso tradicional. Além de médicos que concluíram a residência médica em urologia, podem participar aqueles com experiência comprovada de pelo menos seis anos na área.


Estes são apenas outros exemplos de provas para medicina que o especialista enfrenta. O site da SBU traz todas as informações, de maneira detalhada, para a conquista do título.

 image


Rotina

O dia a dia do urologista se divide entre consultas e cirurgias, e o especialista pode trabalhar tanto em consultórios como em clínicas e hospitais. Além de todas as doenças do trato urinário, como infecções e cistite, este tipo de médico tem uma ampla área de atuação.

 

No caso dos homens, os problemas de próstata, infertilidade e disfunção erétil são os mais comuns. ??Cálculo renal (pedra nos rins), câncer de pênis, câncer de testículo e incontinência urinária também fazem parte do seu trabalho.

 

Embora realize transplantes de rins, o urologista não atua no tratamento de distúrbios do funcionamento renal. Esta responsabilidade é do nefrologista, que atua no tratamento de nefrites, nefroses e insuficiência renal.

 

Mercado de trabalho

 

De acordo com os dados publicados na Demografia Médica 2018, atualmente são quase 5,5 mil urologistas. Nos últimos dez anos, o número de profissionais cresceu consideravelmente. Mesmo com o crescimento, ainda há espaço para novos profissionais.

 

?É fundamental que o especialista se mantenha constantemente atualizado. Investir na subespecialização é mais uma chance para que o profissional se destaque no mercado. Dentro da especialidade, o profissional pode atuar em diversos segmentos, como:

 

*         Andrologia (saúde do homem): disfunções eréteis, colocações de próteses e problemas de próstata;

*         Uroginecologia: incontinência urinária e infecções na mulher;

*         Urologia pediátrica;

*         Endourologia: tratamento de cálculos renais através de cirurgias minimamente invasivas, por videolaparoscopia;

*         Uro-oncologia: diagnóstico e tratamento de tumores urológicos, tais como câncer de próstata, câncer de bexiga, câncer de testículo e câncer de pênis, entre outros.

Uma carreira que começa no vestibular de medicina

 

A preparação do futuro profissional começa no vestibular de medicina, e o aprimoramento precisa ser constante. Durante a faculdade, os alunos precisam investir numa formação acadêmica de qualidade, com tecnologia de ponta. Na FAMINAS-BH, os alunos têm a oportunidade de aprimorar seus conhecimentos no Laboratório de Treinamento de Habilidades e Simulação Realística (SIMULAB). O SIMULAB proporciona vivências práticas que enriquecem o aprendizado teórico. Saiba como a estrutura funciona.

image